×
×
×
×
×
×
×
×
×
×
×
×
×
×

Palmeiras vence Bragantino e está na semifinal do Paulistão

Com placar apertado, o Palmeiras conseguiu vencer um difícil confronto, marcado pela aplicação tática e pelo jogo muito estudado.

Por: Tainá Shimoda - Publicado em: 15/05/2021 00:52

Palmeiras vence Bragantino e está na semifinal do Paulistão

Matías Viña e Renan em disputa de bola com os jogadores do Bragantino. Crédito: Cesar Greco.

O Palmeiras foi a Bragança Paulista enfrentar o forte time do Red Bull Bragantino, líder do grupo C, na partida das quartas de final do Paulistão na noite fria desta sexta-feira, 14. E o Verdão conseguiu a classificação num jogo muito difícil, com a vitória por 1a 0.

O jogo começou frenético pelos dois lados. Intensidade e marcação alta são duas armas usadas por ambos os times. O Verdão entrou com três zagueiros novamente, com Mayke improvisado pela direita. Outro jogador fora de sua posição de origem foi Lucas Lima, que entrou como ala direito. E o alviverde encontrou bastante dificuldade na saída de bola durante todos os primeiros 15 minutos, faltando aproximação de alguém no meio de campo ou pelas laterais para apoiar, tanto que logo começou a apostar nas bolas longas.

Por outro lado, o Palmeiras também conseguiu sufocar o time do Bragantino, dando pouco espaço ao adversário. O jogo estava muito truncado, apesar da intensa movimentação, com disputa acirrada pelos espaços, sobretudo no meio de campo. Até os 18 minutos do primeiro tempo, nenhum dos dois times conseguiu construir jogada perigosa, com chance real de gol. A primeira veio em cruzamento de Willian, após cobrança de escanteio, aos 19 minutos, em que a bola sobrou para Danilo chutar forte e parar na trave.

O primeiro tempo terminou sem gols, com algumas chances para os dois lados e a partida ficando mais aberta da metade da primeira etapa para o fim. Claudinho foi a principal aposta do Bragantino, como esperado, enquanto pelo lado palmeirense as jogadas passavam por alguns jogadores, sem um grande destaque único.

Vale ressaltar que Danilo Barbosa demonstrou que de fato pode ser útil tanto na zaga quanto na volância. Pelo meio, o jogador pode ajudar muito por sua qualidade técnica, inclusive, puxando alguns ataques e ajudando nas construções das jogadas.

O Palmeiras voltou ao segundo tempo sem alterações e logo no reinício da partida o time teve uma grande chance de abrir o placar, numa jogada ensaiada após cobrança de falta. Willian recebeu e colocou na cabeça de Renan, que cabeceou bem, mas não entrou, e num bate e rebate dentro da área, Danilo ainda teve chance de colocar para dentro, mas o jogador adversário conseguiu tirar. 

O segundo tempo foi mais marcado por bolas longas, principalmente pelo lado adversário. Marcação alta depende muito de um físico muito bom e cansa muito os jogadores - e o Bragantino caiu bastante de rendimento, perdendo demais a intensidade. Com isso, o Palmeiras ganhou mais espaço e conseguiu chegar ao gol com mais facilidade, mas até os 20 minutos do primeiro tempo não havia aproveitado as chances.

O cansaço do adversário fez o Palmeiras forçar cada vez mais os erros técnicos do Bragantino. O Verdão seguiu bem organizado e aplicado taticamente. Também cansado, mas com mais opções de qualidade para alteração, a equipe alviverde colocou Rony e Luiz Adriano, aos 19 minutos do segundo tempo, nos lugares de Wesley e Willian.

E a mudança fez efeito aos 32 minutos. Luiz Adriano recebeu e tocou de primeira para Gustavo Scarpa, demonstrando mais uma vez o jogador habilidoso e inteligente que é. Scarpa recebeu em velocidade, deu um belo drible no zagueiro e chutou por baixo do goleiro. A bola ainda resvalou no arqueiro e bateu no travessão e Rony, em sua ótima fase, conseguiu se contorcer e dar uma cabeçada para dentro do gol.

Ainda deu tempo de Victor Luís e Marcos Rocha entrarem para substituírem Matías Viña e Lucas Lima. Marcos Rocha não ficou muito tempo em campo, sentiu dores e precisou ser substituído por Luan.

No jogo da tática e do estudo, venceu quem tinha mais elenco. O cansaço falou mais alto e o Palmeiras conseguiu se sobressair principalmente com as mudanças de Abel Ferreira. Agora, o Verdão espera o resultado entre São Paulo e Ferroviária para saber o adversário da semifinal.

Posts relacionados

 

Siga nossas redes sociais

 

Siga nossas redes sociais

© 2020 Atras do Gol é uma marca registrada da Atras do Gol Limited Liability Company.  Todos os direitos reservados. O uso deste site constitui aceitação de nossos Termos de Uso e Política de Privacidade