×
×
×
×
×
×
×
×
×
×
×
×
×
×

Em nova atuação fraca, Sport não sai do zero contra Afogados

No primeiro jogo após a saída de jair Ventura, Sport joga mal novamente, empata com o Afogados no Sertão e cai uma posição na tabela

Por: Lucas Araujo - Publicado em: 08/04/2021 01:43

Em nova atuação fraca, Sport não sai do zero contra Afogados

(Foto: Anderson Stevens / Sport Club do Recife)

Na noite desta quarta-feira (7), o Sport visitou o Afogados no Estádio Vianão pela quinta rodada do Campeonato Pernambucano, no primeiro jogo após a demissão de Jair Ventura. Em campo, o que se viu foram as mesmas deficiências mesmo após a saída do antigo comandante, refletidas no placar de 0x0 após o apito final. Com o resultado, os leoninos encerram a rodada no 3º lugar com 8 pontos.

Buscando se impor nos minutos iniciais, o Leão teve suas primeiras chegadas em chutes de fora da área de Thiago Neves e Toró, mas ambas foram facilmente defendidas por Léo. Aos 16 o goleiro da Coruja voltou a trabalhar, dessa vez com um pouco mais de dificuldade, para defender a cobrança de falta de Thiago Neves.

Sofrendo do velho problema de lentidão e ineficiência na transição da defesa para o ataque, além da falta de inspiração das peças ofensivas, o Rubro-negro encontrava muita dificuldade para vencer a marcação adversária e não conseguia entrar na área do Afogados. Toró era bastante acionado, mas não conseguia caprichar no último passe e nos cruzamentos, enquanto Thiago Neves fazia uma partida discreta, Neilton era menos participativo do que em ocasiões anteriores e Tréllez precisava sair da área para buscar o jogo, característica que não é seu forte.

Na segunda metade do primeiro tempo, os sertanejos começaram a se soltar e arriscar mais. Aos 29, Piauí tentou de primeira após cobrança de falta e Luan Polli mandou para escanteio. Aos 35, Piauí apareceu novamente, recebendo cruzamento na área e cabeceando firme, mas à esquerda da meta.

Na etapa final, o Sport parecia ter mudado de postura, chegando perto de abrir o placar já com um minuto em chute forte de Toró que obrigou Léo a fazer uma grande defesa. Mas os donos da casa responderam, buscando principalmente jogadas com Frank e Jordan, que arriscou em chute de primeira aos 7, mas Luan Polli segurou firme. Aos 15, foi a vez de Gabriel exigir do goleiro rubro-negro, numa pancada da intermediária.

Na metade do segundo tempo, o time comandado por César Lucena já era um espelho do que se viu no primeiro: lento, burocrático, com pouca movimentação e nenhuma produtividade ofensiva. O treinador interino então decidiu mexer na equipe, colocando Thiago Lopes e Ewerthon nas vagas de Toró e Patric, e aos 27 a dupla que entrou protagonizou a oportunidade mais clara do jogo: Thiago dá um ótimo passe e deixou Ewerthon na cara do gol, mas o prata da casa leonino abaixou a cabeça e chutou mal, para fora.

Dois minutos depois, Gabriel voltou a usar de seu chute forte para responder pelo Afogados, cobrando falta de longe no travessão. Aos 34, em lance bizarro, Luan Polli é expulso ao perder o tempo da bola e colocar a mão nela fora da área. Daí em diante, restou aos visitantes adotar uma postura cautelosa e valorizar a posse de bola, enquanto a Coruja não aproveitou os minutos em vantagem numérica e o confronto acabou sem gols.

Posts relacionados

 

Siga nossas redes sociais

 

Siga nossas redes sociais

© 2020 Atras do Gol é uma marca registrada da Atras do Gol Limited Liability Company.  Todos os direitos reservados. O uso deste site constitui aceitação de nossos Termos de Uso e Política de Privacidade